Campo Grande,  
Notícias

:: 20/5 ::

Conheça as principais tecnologias da Embrapa apresentadas em Brasília

Esta é a quarta edição de um evento que foi idealizado com o objetivo de mostrar ao público, especialmente o urbano, o quanto os resultados da pesquisa agropecuária estão contribuindo para o desenvolvimento econômico do país e para a melhoria da qualidade de vida de toda a população. Estão aqui reunidos os centros da Embrapa, empresa que acaba de completar 31 anos, e instituições parceiras. Para o consumidor urbano, a Exposição é a chance de conhecer produtos que estão ou vão estar em breve no mercado de alimentos e tecnologias que estão mudando para melhor a face do Brasil rural.

Veja aqui as principais tecnologias Embrapa que estão sendo apresentadas na Exposição:

Batata-semente hidropônica - É um sistema de produção hidropônica de batatas-semente pré-básicas em calhas de pvc articuladas. Ele permite a colheita de mini-tubérculos de forma escalonada. Com isso, há um significativo ganho de produtividade, na medida em que o sistema abrevia o esforço da planta para desenvolver os tubérculos até a maturidade. A tecnologia está no estande da Embrapa Clima Temperado (Pelotas-RS), que tem tradição na pesquisa com batata.

Caçari rico em Vitamina C - Nas margens de rios e igarapés de Roraima, e em lagos a eles associados, é comum a ocorrência natural do caçari. Ele ocorre naturalmente na Região Amazônica, onde também é conhecido por Camu-camu. Pelo seu elevado teor de vitamina C nos frutos (1.950 a 2.900mg/100g de fruto, comparado com 1.790 da acerola), a planta tem despertado grande interesse entre consumidores e produtores. Conheça o caçari no estande da Embrapa Roraima (Boa Vista – RR).

Uvas de Mesa sem semente - Informações sobre as três primeiras cultivares de uvas de mesa sem sementes brasileiras (BRS Clara, BRS Linda e BRS Morena), podem ser obtidas nesta Exposição, no estande da Embrapa Uva e Vinho (Bento Gonçalves – RS). Elas foram desenvolvidas especialmente para o solo e o clima brasileiro (regiões tropicais).

Vinho brasileiro tem indicação de procedência - Está sendo apresentada a primeira (e única) Indicação de Procedência do Brasil: o Vale dos Vinhedos, localizada na Serra Gaúcha - Rio Grande do Sul. O reconhecimento oficial da indicação de procedência, conferida pelo Instituto Nacional de Propriedade Industrial - INPI, serve como credencial técnica e legal para o mercado internacional, colocando o Brasil no caminho da consagrada vitivinicultura tradicional. Informações podem ser adquiridas no estande da Embrapa Uva e Vinho (Bento Gonçalves – RS).

Pequenas frutas - Árvores de pequenas frutas (amora-preta e mirtilo) e exemplares de espécies vegetais nativas do Sul, entre as quais araçá, uvaia, pitanga, feijôa e butiá, também estão sendo mostradas pela Embrapa Clima Temperado (Pelotas-RS). No estande da Unidade, o público poderá conferir doces, geléias, sucos e licores confeccionados com essas espécies, que têm despertado crescente interesse e são importante opção para diversificação da fruticultura brasileira.

Passeio virtual pela Fazendinha Agroecológica - Um CD contendo apresentação interativa, em "flash", com galeria de imagens e textos leva o interessado a um passeio virtual pela "Fazendinha Agroecológica km 47", um espaço localizado na antiga Rodovia Rio-São Paulo (hoje, km 7 da BR 465), em Seropédica, Rio de Janeiro. A Fazendinha propicia pesquisas de campo em agroecologia, sem o uso de agroquímicos sintéticos, enfatizando a integração lavoura pecuária. O CD está disponível no estande da Embrapa Agrobiologia.

Néctar energético de açaí - A partir do terceiro dia, mesmo estando em condições de refrigeração, o açaí in natura apresentava mudança de sabor, textura e cor. A Embrapa Acre (Rio Branco – AC) elaborou uma composição de açaí com frutas tropicais da região amazônica que aumenta o tempo de prateleira da bebida para até 90 dias em temperatura ambiente, sem alteração de sabor, textura ou qualidade nutritiva.

Recuperação de Áreas Degradadas - A tecnologia de recuperação de áreas degradadas utilizando leguminosas arbóreas e microorganismos do solo vem sendo utilizada em áreas de mineração em Porto Trombetas (PA) e em duas áreas de processamento de bauxita, uma em Barcarena (PA) e outra em São Luiz (MA). As tecnologias de recuperação de áreas degradadas romperam as fronteiras nacionais e hoje estão sendo usadas no Peru. Conheça a tecnologia no estande da Embrapa Agrobiologia, unidade da Embrapa que fica em Seropédica, Rio de Janeiro.

Manejo Florestal Comunitário - O manejo florestal comunitário desenvolvido no Projeto de Colonização Pedro Peixoto, a 120 km de Rio Branco (AC) conta com a participação de 22 produtores rurais da Associação dos Produtores em Manejo Florestal e Agricultura – Apruma. O sistema utilizado é inovador pelo curto ciclo de corte (dez anos), uso de tração animal, participação integral da comunidade em todas as etapas e baixo impacto ambiental. A tecnologia está sendo apresentada no estande da Embrapa Acre.

Palmito de pupunha - O palmito de pupunha é produzido na metade do tempo das outras palmeiras e é mais durável. É a única espécie cujo palmito, pelo seu menor nível de escurecimento ou oxidação, pode ser comercializado com processamento mínimo, em embalagens plásticas, a exemplo das hortaliças. O projeto "Palmito de Pupunha" é coordenado pela Embrapa Florestas (Colombo – PR), em cujo estande pode ser conferido.

Plantas medicinais - A Embrapa Florestas (Colombo – PR), em parceria com a Fundação para o Desenvolvimento Econômico-Rural da Região Centro Oeste do Paraná Rureco, desenvolveu o projeto "Florestas Medicinais" e está incentivando a produção, beneficiamento e comercialização de plantas medicinais na região de Guarapuava/PR, conhecida como "corredor da pobreza". As ações do projeto viabilizam o cultivo das plantas medicinais como fonte de renda. Conheça esse trabalho e obtenha informações sobre plantas medicinais no estande da Embrapa Florestas.

Mexilhão dourado - O mexilhão dourado é um molusco pequeno, de cerca de 3 centímetros, originário dos rios asiáticos, em especial da China que tem ameaçado a integridade do ecossistema Pantanal. Ele veio parar no rio Paraguai, por causa do uso da "água de lastro". A tendência é que o mexilhão se espalhe ainda mais pela planície levado pelas inundações anuais e pela navegação interior. As pesquisas realizadas pela Embrapa Pantanal (Corumbá – MS) serão importantes para mapear a distribuição e conhecer os prejuízos causados, além de gerar conhecimento para estabelecer medidas de controle da dispersão.

Mandioca rica em vitamina A - A carência de vitamina A na alimentação das crianças que vivem no semi-árido nordestino é uma das principais causas da xeroftalmia, infecção secundária na mucosa ocular que leva à cegueira, na região. A solução para o problema está numa planta altamente resistente aos longos períodos de seca, a mandioca amarela. A variedade, rica em vitamina A, está sendo pesquisada em Cruz das Almas, pela Embrapa Mandioca e Fruticultura. Saiba mais sobre essa e outras linhas de pesquisa com mandioca no estande da Unidade.

Controle da fusariose do abacaxi - A Embrapa adaptou às condições brasileiras um método para a produção de mudas sadias de abacaxi, sobretudo isentas de fusariose. As vantagens da tecnologia refletem-se no aumento de produção e estão associadas também ao uso de área de produção com maior sustentabilidade. A adoção da tecnologia resulta em menor custo de produção e contribui para a redução de agrotóxicos. Confira no estande da Embrapa Mandioca e Fruticultura.

Controle biológico da mosca-dos-chifres - A pecuária de corte do Centro-Oeste brasileiro é beneficiada com a introdução do besouro africano (Onthophagus gazella), utilizado para controlar a incidência da mosca-dos-chifres, por meio da destruição de seu principal habitat: as fezes dos bovinos. Conheça o besouro africano, conhecido como "rola-bosta", no estande da Embrapa Cerrados (Brasília-DF).

Adição de fécula de mandioca no pão francês - Também no estande da Embrapa Mandioca e Fruticultura (Cruz das Almas – BA), pode ser conferida a tecnologia que orienta a adição de fécula de mandioca (amido, polvilho doce ou goma) à farinha de trigo para a fabricação do tradicional pão francês. Resultados de trabalhos realizados pela Embrapa Agroindústria de Alimentos (Rio de Janeiro – RJ).

Coleção entomológica - A Embrapa Cerrados (Brasília-DF) dispõe de uma coleção representativa de insetos exclusivos da região. Durante todo o período do Ciência para a Vida, serão apresentados alguns espécimes com seus dados associados, como local e época de ocorrência, biologia e controle biológico.

Projeto Massabielle - organizado pela Embrapa Algodão (Campina Grande - PB) e realizado em parceria com a Prefeitura Municipal de Esperança (PB), o SEBRAE e o SENAR – está revertendo a situação de miséria e desemprego do distrito de Massabielle (PB) e agregando valor à cultura do sisal, por meio do artesanato e do consórcio da fibra com feijão, milho, algodão, palma forrageira, leucena e capim buffel. Informações sobre o projeto podem ser obtidas no estande da Unidade.

Algodão Colorido - As cultivares de algodão de fibra colorida obtidas em pesquisas realizadas pela Embrapa Algodão (Campina Grande - PB) estão abrindo novas oportunidades de mercado. Como essas fibras dispensam o uso de corantes artificiais, o custo na fabricação de tecidos é reduzido.

Biodiesel de Mamona - Pesquisadores da Embrapa Algodão (Campina Grande - PB) estão envolvidos num projeto para a produção de biodiesel a partir do óleo da mamona. A cultura da mamona é tradicional no Nordeste brasileiro e o seu principal produto é o óleo extraído das sementes, que possui infinitas aplicações industriais. Esse trabalho é resultado da busca de alternativas energéticas para o Brasil, com objetivo de reduzir a dependência externa de petróleo, e em especial do óleo diesel.

Novas variedades de feijão - Durante o Ciência para Vida estão sendo lançadas duas novas variedade de feijão caupi desenvolvidas pela Embrapa Meio-Norte (Teresina – PI): BRS Guariba e BRS Marataoã.

Evidenciador de placa bacteriana à base de Açaí - Atualmente nos consultórios odontológicos são utilizados evidenciadores de placa bacteriana com corantes sintéticos, que podem ser prejudiciais à saúde. A Embrapa Amazônia Oriental (Belém – PA), em parceria com a Universidade Federal do Pará (UFPa), desenvolveu um corante odontológico à base de açaí, que foi testado com sucesso nos consultórios de atendimento comunitário da UFPa.

Nova cultivar de açaí - A Embrapa Amazônia Oriental (Belém – PA) lançará este ano a primeira cultivar de açaí de terra firme do País: a cultivar Pará. Ela é resultado do cruzamento de 11 variedades de açaí coletadas em vários pontos da região amazônica.

Fossa biodigestora - A Embrapa Instrumentação Agropecuária (São Carlos – SP) descobriu uma fórmula simples e barata de tratar o esgoto na zona rural, onde falta saneamento básico: desviou a tubulação dos vasos sanitários para caixas de amianto, nos quais os coliformes fecais são transformados em adubo orgânico, pelo processo de biodigestão. Esse sistema chamado de fossa séptica biodigestora foi desenvolvido para ser utilizado por produtores rurais, mas também está sendo empregado em condomínios residenciais localizados na zona rural.

Medidor de impurezas no pó de café - Desenvolvido pela Embrapa Instrumentação Agropecuária (São Carlos – SP) com o principal objetivo de facilitar com rapidez e precisão o diagnóstico de fraudes no pó de café. Pelo princípio fototérmico, o aparelho identifica, em segundos, a presença de matérias estranhas.

Soja - A Embrapa Soja (Londrina – PR) coordena os trabalhos de pesquisa de soja desenvolvidas pela Embrapa em várias partes do país. Cada cultivar de soja que a Embrapa lança é cerca de 150 quilos mais produtiva do que as que estão no mercado. A cada safra, as novas cultivares apresentam, em média, um rendimento 5% superior às cultivares que estão no mercado. Isso equivale a um incremento de produção de 150 quilos por hectare.

Programa "Soja na Alimentação - O programa de soja para a alimentação da Embrapa Soja (Londrina – PR) atua em três vertentes: melhoramento genético da soja para consumo humano, desenvolvimento e adaptação de receitas de culinária brasileira e ações educativas como palestras ou cursos de culinária.

Programa de combate à ferrugem da soja - Para orientar produtores e técnicos, a Embrapa Soja desencadeou uma série de ações que visavam preparar o sojicultor para combater a ferrugem da soja. Foram realizados treinamentos para a assistência técnica, impressos documentos orientadores, fortalecido o Sistema de Alerta de Safra, testada a eficiência dos produtos, realizadas palestras e visitas técnicas, testes de laboratório para identificação do fungo. Paralelamente a essas atividades, a Embrapa Soja pesquisa fontes de resistência à doença para incorporar às suas cultivares.

Girassol em nove cores diferentes - Atenta à oportunidade de mercado que a bela flor oferece, a Embrapa Soja (Londrina – PR) desenvolveu variedades de flores de diferentes tonalidades para o girassol. As novas variedades vão produzir flores vinho, rosa, rosa claro, rosa escuro, amarelo limão de centro claro, amarelo limão de centro escuro, mesclado, ferrugem e com forma de um raio de sol.

DRIS – O Sistema Integrado de Diagnose e Recomendação (DRIS) é uma ferramenta de agricultura de precisão, que a Embrapa Soja (Londrina – PR) disponibiliza gratuitamente para os usuários de internet. O sistema utiliza os dados da análise de folha para identificar os nutrientes que estão interferindo na produtividade da lavoura e agir para sua correção.

Curadermite - O Curadermite foi desenvolvido pela Embrapa Tabuleiros Costeiros (Aracajú – SE) visando o controle da pododermatite contagiosa e problemas gerais que atacam os cascos de ovinos e caprinos, sendo usado também nos bovinos e demais animais domésticos em todas as regiões do Brasil.

Embriões de coqueiro in vitro - A Embrapa Tabuleiros Costeiros (Aracajú – SE) estabeleceu um protocolo in vitro simples e eficiente para coleta de germoplasma de coqueiro no campo. Esta técnica facilitará o intercâmbio de germoplasma de coco, livre de doenças, além de ser aplicada para o resgate de embriões de cruzamentos incompatíveis, entre outras vantagens.

Cocho móvel - A Embrapa Pecuária Sudeste (São Carlos – SP) desenvolveu um cocho trenó que pode ser construído pelo produtor, na própria fazenda. O cocho móvel apresenta, entre suas características, duas vigotas que funcionam como "esquis", o que facilita a sua movimentação, rebocado por trator ou animal de tração, como se fosse um trenó, daí seu nome popular.

Farinha de berinjela - Por suas características nutricionais, a farinha de berinjela desponta como um ingrediente alimentar altamente desejável para enriquecer outros alimentos. O alto teor de fibra aproximadamente 40% em 100g berinjela desidratada, permite que possa ser utilizada para elaborar produtos como biscoitos, pães, massas alimentícias. Você poderá conhecer o processo de produção desses produtos no estande da Embrapa Agroindústria de Alimentos .

Boas Práticas de Fabricação em restaurantes - Primeira publicação neste tema, em linguagem acessível para leigos em tecnologia de alimentos e legislação, o livro Roteiro para Elaboração de Manual de Boas Práticas de Fabricação (BPF) em Restaurantes está sendo lançado numa parceria Embrapa Agroindústria de Alimentos e Senac.

Banana resistente à Sigatoka - Recentemente introduzida no Brasil, a Sigatoka negra, , provoca perdas de 100% nos bananais do tipo Prata, Maçã e Cavendish. A Embrapa vem intensificando os trabalhos para obtenção e avaliação de cultivares de banana produtivas e resistentes à Sigatoka negra. Dentre as variedades destacam-se as cultivares Thap Maeo, Prata Zulu, Prata Ken, Caipira e FHIA 18. Confira essas cultivares no estande

Tomate em vaso - Um tomate próprio para ser plantado em pequenos espaços, que pode fazer parte da decoração da casa. Assim é o Finestra, que produz frutos pequenos e pode ser plantado em jarros ou jardineiras. Cada pé de Finestra (janela em italiano) produz até 40 frutos com cerca de 40 gramas. Mais informações sobre o Finestra e outras cultivares de hortaliças, no estande da Embrapa Hortaliças.

Irrigás - Uma solução inovadora criada na Embrapa Hortaliças para controle da umidade do solo que pode ser utilizada no campo, em casas de vegetação ou em vasos. O aparelho irá indicar a necessidade de irrigação.

Umbu - A Embrapa Semi-Árido está mudando a realidade dos catadores de umbu. Os agricultores estão transformando os frutos do umbu em doces, geléias e sucos que, mas a pesquisa não pára por aí e também a batata das raízes do umbuzeiro está sendo aproveitada como picles, gerando renda ao longo do ano para as famílias da região

Água Potável - Na pequena comunidade do Atalho, 70 km da cidade de Petrolina (PE), a Embrapa Semi-Árido instalou uma unidade de demonstração que usa água salobra para produção de água potável para a criação de peixe e cultivo de erva-sal para engorda de caprinos e ovinos.

Arroz com Aroma - Você já imaginou um arroz com cheiro de pipocas ou ervas? Pois durante a exposição Ciência para a Vida a Embrapa Arroz e Feijão estará mostrando a variedade BRS Aroma. A média geral de produtividade da BRS Aroma é de 3,2 mil quilos por hectare, semelhante ao das variedades convencionais.

Simulador Portátil de Erosão - Fechado, o aparelho é uma mala de metal com menos de 20 kg, facilmente transportável. Aberto e montado, o Simulador Portátil de erosão é uma aula na qual é possível visualizar as três fases do processo de erosão: desagregação do solo pelo efeito da chuva, o transporte pelo escorrimento superficial da água não infiltrada e o assoreamento do material erodido. Mostra ainda a perda de solo, que é também a perda de água, matéria orgânica, nutrientes (adubos), sementes e trabalho do homem. Essa aula prática de solo pode ser vista no estande da Embrapa Solos.

Mapa de Solos - Um mapa que identifica e cartografa os diferentes tipos de solos encontrados no Brasil e reúne informações e conhecimentos produzidos ao longo de mais de 50 anos de ciência do solo no país, assim é o Mapa de Solos elaborado pela Embrapa Solos e IBGE.

Aves, ovos e hortifrutigranjeiros integrados - O mercado orgânico é um mercado em franca expansão. Com essa visão a Embrapa Suínos e Aves desenvolveu uma proposta de produção agroecológica de frangos de modo a permitir que pequenos produtores rurais tenham sustentabilidade econômica, social e ambiental. A intenção é integrar a produção de aves e ovos, hortifrutigranjeiros e outras atividades na propriedade para que uma contribua com a produção da outra.

Inseticida biológico - A Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia em parceria com a Bthek Biotecnologia desenvolveu o bioinseticida Sphaerus SC. O produto combate as larvas do mosquito prego (Anopheles spp.), transmissor da malária e as do pernilongo comum (Culex spp.), que é vetor de encefalites e da filariose. As principais vantagens são: é inofensivo ao homem, animais domésticos, peixes e plantas; não polui, não deixa resíduos e não se acumula no meio ambiente.


Plantar e colher na hora certa - Qual é o momento mais adequado para iniciar o plantio da safra agrícola? A Embrapa Informática em parceria com a Unicamp disponíbilizou na internet um sistema, chamado Agritempo, que ajuda o produtor a planejar o plantio e a colheita dos produtos agrícolas. Pelo computador, pode ser consultado o período mais adequado para manejo de solo, plantio, irrigação, pulverização da lavoura e época da colheita.

Suíno "light" - Um suíno com 62,4% a mais de carne na carcaça e que aos 139 dias alcança 90 kg , assim é o Embrapa MS 60, ou mais conhecido como suíno "light" ,que a Embrapa Suínos e Aves desenvolveu para atender às exigências do mercado consumidor e se tornou um marco dentro da agricultura familiar. Por ser livre do gene haloteno, responsável pela predisposição dos animais ao estresse, este suíno apresenta carne de melhor qualidade.

Trigo - As pesquisas realizadas pela Embrapa Trigo têm sido voltadas ao aumento do potencial produtivo do trigo no Brasil, e uma maior resistência a doenças de maneira a permitir o desenvolvimento de novas cultivares do grão para todas as regiões produtoras do País.

Minifábricas de processamento de castanha de caju - Com o objetivo de criar oportunidades para aumentar a renda dos pequenos produtores de caju, a Embrapa Agroindústria Tropical criou o Modelo Agroindustrial de Minifábricas de Beneficiamento de Castanha de Caju. Os equipamentos são de baixo custo e garantem a alta produtividade e qualidade da amêndoa produzida, alcançando índice 85% de amêndoas inteiras contra 55% da indústria tradicional.

Casca de coco verde em pó - A Unidade de processamento da casca de coco verde desenvolvida pela Embrapa Agroindústria Tropical permite o aproveitamento da casca de coco verde sob a forma de pó para a utilização como substrato agrícola, e a fibra como matéria-prima para a confecção de vasos, placas, artesanatos e outros usos.

Clones: Lenda e Vitoriosa - Em setembro de 2003 nasceu a primeira bezerrinha clonada a partir de células de um animal já morto. Uma fêmea de raça holandesa, de elevado valor genético, morreu por acidente e teve suas células clonadas para dar origem à "Lenda". Em fevereiro de 2004 a nasceu Vitoriosa, o primeiro clone de um clone nascido na América Latina. É clone de Vitória, clonada pela Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia.

Escore corporal de vacas - A utilização do escore de condição corporal é uma ferramenta fundamental para o manejo do rebanho de cria desenvolvida pela Embrapa Pecuária Sul. Permite reduzir custos e aumentar a eficiência ao tratar seletivamente os animais. Com este método não é necessário suplementar todo o rebanho para conseguir um aumento de 10 a 20% na taxa de gestação.

Rastreabilidade bovina - A rastreabilidade bovina é feita por meio de um chip eletrônico colocado no boi. Este chip vai carregar toda a informação de vida do bovino, sua origem, alimentação, manejo de vacinação. A leitura dos dados é feita através de um sistema instalado, geralmente, no curral, que identifica o animal quando este está presente. Confira esta tecnologia no estande da Embrapa Gado de Corte.

Alternativas para as Várzeas – O plantio direto e a rotação de culturas têm sido usados como novas alternativas economicamente viáveis para manter ou mesmo recuperar os solos. Ao mesmo tempo, considerando que parte das terras fica sazonalmente ociosa, as culturas do milho, soja e sorgo têm sido usadas com êxito como alternativas para as várzeas gaúchas. A Embrapa Clima Temperado está mostrando no seu estande, plantas de arroz e das espécies vegetais que estão sendo testadas como alternativas às várzeas.

Pitiose equina - A Pitiose equina, ou Ferida da Moda, como é conhecida entre os pantaneiros, é uma doença causada pelo fungo Pithyum insidiosum. Para o controle e tratamento, uma pesquisa desenvolvida pela Embrapa Pantanal, em conjunto com a Universidade Federal de Santa Maria, produziu um imunoterápico que pode ser utilizado no tratamento curativo da doença. Conheça a tecnologia no estande da Embrapa Pantanal.

Aids eqüina – A Aids eqüina, como é conhecida a Anemia Infecciosa Eqüina, agora pode ser diagnosticada com mais facilidade e de forma mais barata graças ao Kit Diagnóstico AIE. O kit foi desenvolvido pela Embrapa Pantanal, em conjunto com a Valleé, utilizando tecnologia de ponta. Além do diagnóstico a Embrapa tem pesquisado também formas de controle e erradicação da doença. Mais informações podem ser adquiridas no estande da Embrapa Pantanal.

Maçã com selo de qualidade - Desde o final de março de 2003 maçãs podem ser saboreadas com qualidade e segurança para o consumo. Isto graças à iniciativa da Embrapa de coordenar a adoção no país do Sistema de Produção Integrada de Maçã (PIM). Conheça este sistema no estande da Embrapa Uva e Vinho.

 


Jornalista: Rose Azevedo
Mais informações:
Assessoria de Comunicação Social da Embrapa
Telefone: (61) 448-4113 / 448-4012 / 340-7015
fernando.taroco@embrapa.br - rose.azevedo@embrapa.br

[Outras notícias]

 
  © Copyright 2004
Embrapa Gado de Corte.