Início

CARRAPATO DOS BOVINOS
Renato Andreotti – Pesquisador Embrapa Gado de Corte

O carrapato-do-boi Rhipicephalus (Boophilus) microplus é um dos principais problemas do produtor, considerando que o Brasil é um país tropical e favorece a sua ocorrência durante o ano todo.

Os prejuízos econômicos causados por este parasita ocorre em diferentes graus dependendo do nível da sua infestação associado a fatores fisiológicos dos bovinos. Assim, os prejuízos determinados pelo parasitismo do carrapato  à pecuária bovina se enquadram nos danos decorrentes da ação direta, caracterizados por espoliação sangüínea e suas conseqüências, como anemia, prurido, irritação, quedas no peso e na produção dos animais, predisposição à instalação de miíases e desvalorização dos couros, inclusive levando a morte de animais.  De forma indireta, constituídos, essencialmente, pela transmissão de agentes causadores de doenças, como a tristeza parasitária bovina e pelos  gastos com a aquisição de medicamentos e de mão-de-obra especializada para o tratamento dos animais, além das perdas com os bovinos que vão a óbito, quando não adequadamente tratados.

Os produtores, na sua maioria, combatem este parasita apenas aplicando produtos carrapaticidas nos carrapatos sobre os animais. Normalmente, a preocupação com o controle aparece quando o tratador dos animais observa uma grande população de carrapatos sobre os animais, neste momento os animais já estão sofrendo todos os efeitos de uma alta infestação parasitária e apresentando um baixo rendimento e, por outro lado, as pastagens também já possuem uma carga alta de carrapatos. Os carrapatos são tratados de acordo com os critérios e as conveniências do produtor.

Esta ação, muitas vezes realizada de forma incorreta, tem acarretado em contaminação ambiental, dos produtos de origem animal (leite e carne) e intoxicação da pessoa que aplica o carrapaticida. O controle do carrapato não acontece e ainda ocorre a disseminação da resistência das populações de carrapatos aos carrapaticidas e aumento crescente dos prejuízos econômicos.
Informações sobre o ciclo de vida do carrapato, suas relações com as variações de temperatura e umidade, manejo das pastagens são essenciais para escolha do produto adequado a ser utilizado no controle dos carrapatos e melhor época para aplica-los, da maneira mais correta e o menor número de vezes possível, ou seja, um controle estratégico.

A resistência dos carrapatos em relação aos carrapaticidas disponíveis no mercado constitui-se em motivo de permanente preocupação a todos aqueles setores (produtores, indústria, organismos oficiais, técnicos) envolvidos com o controle desses parasitos dos bovinos, uma vez que, instalada a resistência a um determinado produto ela também ocorrerá para produtos da mesma família ou grupo químico.

A necessidade de prolongar a vida dos carrapaticidas disponíveis no mercado e a detecção de genes resistentes em uma população para erradicá-los tendo como conseqüência a racionalização do uso de produtos químicos acaricidas, fez a Embrapa Gado de Corte em parceria com a Agraer elaborarem o projeto “Monitoramento da resistência do carrapato Rhipicephalus (Boophilus) microplus a carrapaticidas em bovinos nas bacias leiteiras de Mato Grosso do Sul”.

Serão realizados exames laboratoriais para determinação da eficiência dos produtos carrapaticidas (Biocarrapaticidograma) e  disponibilizadas orientações técnicas visando conscientizar os produtores para o uso correto de carrapaticidas em bovinos leiteiros, com ênfase na presença de resíduos de carrapaticidas nos produtos de origem animal em função da sua gravidade para a saúde humana.

A disseminação da informação sobre a situação da resistência, envolvendo intercâmbio entre laboratório e campo, produtores, técnicos e pesquisadores, é fundamental para que os resultados e as recomendações possam atingir efetivamente o seu alvo. Manter o produtor informado bem como os técnicos que desenvolvem atividades diretamente no campo,  deve ser uma tarefa permanente de todos aqueles setores interessados no controle adequado dos carrapatos dos bovinos.

Realização

Calendário

julho 2017
D S T Q Q S S
     
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031