Aplicativo deve ser desenvolvido por cooperativa com base em protótipo da Embrapa

Está em fase de negociação com a Cooperativa de Produtores Rurais Coopercitrus, de Bebedouro (SP), o desenvolvimento de um aplicativo para diagnóstico de pasto degradado.

A Embrapa, em parceria com stakeholders, por meio do projeto Pecuária do Futuro, desenvolveu e validou um protótipo que integra informações espaciais e temporais para suporte ao diagnóstico de pastagem. As pessoas têm dificuldade em fazer um diagnóstico adequado das condições do pasto e se precisa ser recuperado (ajustar manejo, corrigir solo etc.) ou reformado (prepara a terra e planta novamente a pastagem).

O aplicativo será criado a partir do protótipo

“A aproximação com a iniciativa privada nos ajudará a desenvolver um produto que atenda melhor às reais necessidades de técnicos e produtores, aumentando o potencial de adoção da tecnologia”, afirma a pesquisadora Patrícia Menezes (Embrapa Pecuária Sudeste-SP), que coordena o projeto.

Para Cristiane Fragalle, que integra a equipe e coordena as ações de interação junto aos stakeholders, “os protótipos têm como premissa demonstrar o conceito, representar possíveis funcionalidades e validar a necessidade do mercado. Seu uso reduz o risco de finalizarmos um produto que não tenha saída no mercado, evita retrabalho, reduz custos com o desenvolvimento e  reduz tempo para entregar a melhor solução”, explica.

De acordo com o superintendente do Departamento de Tecnologia Agrícola da Coopercitrus, Marcelo Henrique Bassi, a proposta do protótipo está alinhada à tendência de mercado e com o que a cooperativa projeta para o futuro.

A parceria deve ser formalizada ainda em fevereiro. O início do desenvolvimento do aplicativo está previsto para junho, com testes a partir de agosto para entrar no pacote de serviços da Coopercitrus em outubro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *