Função em aplicativo Pasto Certo abre janela para interatividade

Com downloads na casa de 30 mil, o aplicativo Pasto Certo não para de inovar. Ele encerrou o ano de 2019 e entrou o novo ano com a função “Demandas” trazendo um rico retorno dos atores da cadeia produtiva da pecuária de corte no País. Ao abrir o aplicativo, o usuário é recebido com a pergunta: “Quais são as suas principais dificuldades relacionadas às pastagens? Conte para a gente”. A partir disso, ele é convidado, durante cerca de cinco minutos, a colaborar com os pesquisadores da Embrapa em melhoramento de forrageiras tropicais na construção de futuras pesquisas na área.

Os usuários, em sua maioria produtores, técnicos e consultores, respondem sobre dificuldades em relação a pastagens, como pragas, sementes, custos, estabelecimento de capim, adaptação ao clima, manejo, dentre outros. Eles também opinam sobre como resolver alguns desses obstáculos e avaliam se as informações que recebem, atualmente, estão e são de acordo com suas necessidades. Por fim, indicam a forma mais adequada para receber as informações, como internet, eventos especializados e contato pessoal.

“A função é de fluxo contínuo, sendo assim, temos um banco de dados alimentado diariamente e que esperamos, futuramente, sirva como um dos subsídios para nossas ações de pesquisas, de comunicação e transferência”, resume o melhorista Sanzio Barrios da Embrapa Gado de Corte (Campo Grande-MS). Esse levantamento de demandas dá sequência ao trabalho (2019) realizado pelo Portfólio de Pastagens da Embrapa, sob responsabilidade da presidente do Comitê Gestor do Portfólio, Patrícia Menezes Santos, pesquisadora da Embrapa Pecuária Sudeste (São Carlos-SP) e líder do Projeto Pecuária do Futuro.

Função desenha cenários que pode subsidiar futuros estudos.

O banco tem ao redor de 650 usuários registrados, oriundos dessa função “Demandas”. Desse total, 66% já recebe, por opção, informações sobre as cultivares forrageiras por meio de multiplataforma de mensagens instantâneas; e os demais, por correio eletrônico. A demanda fez com que a equipe de melhoristas disponibilizasse um número telefônico próprio para a comunicação. Antes disso, o contato era pelo telefone particular de Barrios. “Percebemos que o retorno irá aumentar e a ação tem que ser o mais institucional possível”, afirma.

Hoje, o material enviado por esses canais é o mesmo disponibilizado nas mídias sociais como parte de uma campanha de divulgação para a ferramenta, iniciada em 2018. O conteúdo base para a produção do material tem a contribuição de pesquisadores da área de forrageiras das Unidades Gado de Corte, Gado de Leite, Cerrados, Acre e Pecuária Sudeste.

O Pasto Certo tem catalogado dez cultivares de braquiárias, seis de panicum e igual número de leguminosas forrageiras. A BRS Mandobi (Arachis pintoi cv. Brs Mandobi) e a BRS Estilosantes Bela (Stylosanthes guianensis cv. Bela) são as cultivares incluídas recentemente.

No ano passado, o app chegou a versão 2.0, com versões trilíngues (português, inglês e espanhol); formatos multiplataformas (dispositivos móveis e desktop); incorporação de cultivares forrageiras leguminosas (estilosanthes, guandu e arachis); e a função “escolha de cultivares para a implantação de pastagens”. Gradativamente, ele percorre o caminho de um simples aplicativo para uma plataforma integrada de manejo de pastagem da propriedade rural.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *